23 dezembro 2016

Breve pronunciação sobre a propina


Muito se fala nos dias de hoje sobre propinas pagas pela ODEBRECHT e outras empresas, como também de políticos e outros mandatários. O que é certo de certeza mesmo que o melhor seria combater tal ato que abre caminho para cometer-se outros tipos de erros conhecidos como "crime". Mas, o que dizer sobre isso? Será que algum dia em algum tempo essa ação será exterminada?
Certamente que, nunca!
A própria "justiça" gosta de receber propina. Como? Está na cara o acontecimento desta "maracutaia" que só pode ser aceita se for por conhecimento de um magistrado chamado de "juíz". O qual define a PROPINA como FIANÇA. O que é cobrado sempre quando estão precisando de um pouco mais de dinheiro para curtirem suas orgias festivas.
No entanto, com tantas pessoas sendo caçadas nos ultimos dias, quando se encontra algum culpado sobre as fraudes que resultaram num rombo de bilhões de R$ nos cofres do País, ao invés de se ouvir dizer que o dinheiro foi devolvido, o que se ouve é que o "juíz" cobrou "propina" uma certa quantia emdinheiro nomeada como "fiança", e pronto! O salafrário vai pra casa gastar o dinheiro que roubou e o juíz vai gastar a propina recebida junto com a familia dele.
E o cidadão brasileiro? É claro não fica esquecido, ele é quem vai repor o dinheiro roubado, pagando altos juros nos preços de suas compras, aceitando de qualquer forma os 30% a menos de seus salários, uma miseria de aposentadoria e por ultimo, os rondonienses, que vivem no estado que mais tem hidrelétrica na País é que vai continuar pagando a taxa de energia mais absurda do Brasil.

Como dizia Raul Seixas "A solução agora é alugar o Brasil".